12 de out de 2010

Entrevista no Jornal ALEF

Entrevista da produtora Iafa Britz à jornalista Patricia Ingo Tendrich.


Como começou seu interesse pelo mundo do cinema?
Sempre fui cinéfila, mas só descobri que isso era uma profissão quando tinha uns 21 anos e, acidentalmente, entrei num curso de produção na Fundição Progresso. Lá entendi que não podia fazer outra coisa na vida.

Atualmente você está na produção de “Nosso Lar”. Como foi produzir este filme?
Foi talvez o maior desafio da minha vida. Mas foi também talvez a maior satisfação. Poder produzir um filme com muita qualidade, cheio de desafios técnicos e com uma temática importante como esta, é juntar o maior dos sonhos.

Qual foi o grande desafio em “Nosso Lar”?
Tudo foi um grande desafio. Foi a primeira vez que tivemos no cinema nacional um filme tão grande, com cerca de 400 planos com efeitos especiais. Com uma trilha sonora fantástica de Philip Glass, regido pela Orquestra Sinfônica Brasileira. Desde a administração financeira até o conteúdo do filme, tudo foi um desafio. Como transpor para tela um livro tão incrível, uma história tão bela? Cada detalhe do filme foi muito discutido.

Você já produziu muitos filmes de sucesso. Qual a maior dificuldade de se produzir cinema no Brasil e o segredo para uma produção bem sucedida?
Continua sendo o financiamento. Temos tudo no Brasil: técnicos, atores fantásticos, diretores talentosos, histórias boas de serem contadas. Mas acho que este desafio não se limita ao Brasil. É uma indústria cara, e o mesmo acontece em muitos paises do mundo. O segredo de uma produção bem sucedida? Não sei! Esta é a ideia, acho. Não saber... o que faz com que você se questione sobre tudo o tempo todo, sobre o filme que você vai fazer, sobre o filme que está desenvolvendo. Encontrar boas histórias e desenvolvê-las até o limite pra ter certeza se esta historia deve ou não virar filme. Mas definitivamente há algo que o publico quer e sabe distinguir: qualidade.

O que tira uma produtora do sério?
Ego. É insuportável lidar com egos alterados (ou inflados). Seja de atores, diretores e até mesmo o nosso próprio ego surtado...

Para uma produtora executiva o impossível não existe?
Sim, existe. Trabalhamos com limitações o tempo inteiro. Mas tentamos usar a criatividade para burlar as limitações.

O que você espera depois de “Nosso Lar”? Você acha que esta produção será um divisor de águas no cinema nacional?
Espero que o público prestigie um filme importante para o Brasil. Um filme que independe de credo. Acho que o resultado dirá se o filme foi um divisor de águas ou não. Mas do ponto de vista técnico, no Brasil, acho que sim.

O que você gostaria ainda de realizar?
Nossa, tantas coisas! Filmes, muitos filmes. Sejam eles de mensagens importantes, sejam boas comédias, contar histórias é muito bom. E televisão, quero muito fazer boas séries.

Para você, qual a grande mensagem de “Nosso Lar”?
O “Nosso Lar” é uma história universal. Uma história de superação de um homem. Um homem que tem como inimigo o seu próprio ego, sua vaidade, e que tem que se superar e crescer. Um filme sobre amor incondicional e perdão. Um filme que traz um sentimento de muita esperança. O que talvez explique a catarse que muitos sentem ao assisti-lo. É, enfim, um filme sobre vida após a vida. Um filme que lava a alma. E alma não tem religião. É de todas as religiões.

Deixe aqui o seu recado!
Assistam ao “Nosso Lar”. É um filme que nos faz pensar na vida, nas escolhas do dia a dia, no amor. É uma experiência imperdível, eu garanto. Confira mais sobre o filme, acesse este link.

Jornal ALEF

Um comentário:

  1. Caros amigos,

    O filme Nosso Lar foi até hoje uma das maiores se não a maior produção cinematográfica brasileira. Tendo como principio e base umas de nossas grandes obras de um grande autor Nosso Lar-Chico Xavier.

    Por tamanha capacidade e lealdade aos fatoas, tenho em mente uma humildissima ideia que por que simples poderá ter um grande potencial.
    Umas das histórias brasileiras mais conhecidas e cantadas também. A música "Faroeste Caboclo" da banda Legião Urbana. Um filme tendo como base essa história, essa musica traria milhares de fans e recordações, de vidas e momentos inesqueciveis a História do Brasil.
    Em minha opinião, este seria um grande sucesso. Contendo ação, aventura, amor, comédia, todos os angulos abrangentes de um bom filme.

    Desde já agradeço pela atenção,

    Isnar Monzato B. Peres



    isnarthegod@hotmail.com
    www.isnarfoks.blogspot.com

    ResponderExcluir