30 de dez de 2010

Era pra ser um texto simples de final de ano


Um exercício de memória, desses de final de ano, nos trouxe a realidade de aspecto quase transcendental - o tempo parou nas nossas vidas. Não conseguíamos distinguir coisas que tinham acontecido em 2008, 2009 ou nesse ano que finda. Todas, claro, relacionadas a produção do filme Nosso Lar. E assim começamos a entender a medida das coisas que envolvem este projeto que deu seu primeiro passo com Nosso Lar.

Já fizemos muitas avaliações do mesmo. Pessoais, sociais, mercadológicas. Todos os dias, porém, elas ganham algum adendo, um novo comentário furtivo, um email testemunhal, mesmo uma nova forma de olhar a história e seu tema tão intensos. São novas perspectivas sobre o projeto no qual trabalhamos - no caso do Wagner - por 5 anos seguidos, e sobre o qual nunca teremos a "conclusão final", até porque ela não existe. Fazer cinema é, também, saber lidar com a eternidade de um filme. Depois de pronto, ele viaja, pra sempre, nos meios de comunicação conhecidos, nos que serão inventados, mas também, e principalmente, na memória dos seus espectadores.

Temos lições e aprendizados que nos apontam claramente erros e acertos. Temos, também, as relações pessoais de uma grande equipe que se juntou sorrindo e, esperamos, em sua grande maioria, se separou chorando saudosa pelo próximo encontro. Hoje, sabemos um monte de coisas a respeito do público que foi ver o filme nos cinemas. São surpresas e confirmações. Paixões e desprezos. Interesses e interessados. E, agora, o tempo que havia parado parece recomeçar a mover-se de maneira tradicional. Temos novos desafios pela frente. Como será o próximo filme? Que história de bastidores começaremos a escrever a partir de agora? As telas estão em branco. Nossas mentes também.

O fato é que o ano vai mudar e o filme Nosso Lar não vai parar – há todo o trabalho com as próximas "janelas" de exibição, a começar pelos DVDs, pelas TVs a cabo e aberta e, também importante, pelo mercado internacional. Estamos trabalhando muito para que o filme possa pisar em tantos países quanto possível. Já há negociações em andamento, sobre os quais falaremos em breve. Há desejos e projetos, como a trajetória dele na América do Norte – onde intentamos realizar também uma campanha que possa "unir os brasileiros que vivem no exterior por um sentimento de brasilidade único, a espiritualidade".

Foi um ano especial e esse post deveria ser apenas um texto simples sobre ele, pra não complicar muito as coisas mesmo. Mas como falar sobre um ano que se mistura em cinco? Como pensar num tempo que se mede em estágios de produção, em dias no frio, em centros espiritualistas visitados (mais de 75), em madrugadas insones, em alegrias e angústias criativas? Como contar um tempo que virou seu calendário no dia 3 de setembro? E cujo relógio foi marcado por números de espectadores e os risos e lágrimas que pontuaram seus rostos?

Enfim, 2010 vai embora e com ele vai um tempo que só existe na nossa memória - nossa, incluindo cada pessoa que entrou no cinema para ver este filme. Temos um sentimento que marca o ano - gratidão. Por vocês, que fizeram esta história, seja nos
bastidores, seja nas salas de cinema, aqui registramos a nossa gratidão.

É... os tempos chegaram mesmo. 2011, seja bem vindo!

A produção do filme

8 comentários:

  1. Muito bonito este texto, resumindo bem a montanha de emoções que vocês viveram nesse tempo. Parabén e feliz Ano Novo!
    Abraços,
    Ângela Patrícia Reiniger

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo filme!!!!.... Com certeza foi uma grande produção.... uma grande iniciativa.....

    O Brasil precisava disso, de alguém dizer para nós o quanto merecidos somos, o quanto felizes somos; o mundo precisa disso. O destino já foi programado, já foi analisado e está sendo completado. O mundo, cedo ou mais tarde, saberá da verdade, lembrará o que fomos, e o que somos!


    Diria que nem mesmo UM ANO demoraria para entrar na consciência das pessoas do planeta inteiro o quanto damos valor às nossas vidas, e isso não passa de um mero exemplo, exemplo de vida, que dum simples olhar, uma simples forma de pensar, mudou toda sua vida. André Luiz com certeza ficou grato por este filme, ficamos gratos por este filme; que a verdade bata na porta de cada cidadão, desde daquele que contém um simples "radinho de pilha" até aquele que contém uma Televisão de 72" em seu lar.


    Mais uma vez OBRIGADO por esta maravilhosa obra, pela oportunidade de mais e mais pessoas saberem sobre suas vidas!!


    OBRIGADO!

    ResponderExcluir
  3. Que venham + filmes espíritas para esclarecer mentes e corações nesse nosso tempo de aflições...

    ResponderExcluir
  4. Belo texto, a combinar perfeitamente com as emoçôes
    e expectativas para 2011 que chega!
    "Nosso Lar" será, realmente,um dos maiores motivos
    que fez pulsar mais forte, os nossos coraçôes em
    2010!
    Mais uma vez, parabéns, e um abençoado Ano Novo a
    todos vocês!
    Ana Maria Nazario

    ResponderExcluir
  5. Eu, aqui nos EUA aguardo a vinda de Nosso Lar!
    Happy New Year!!!
    katia.

    ResponderExcluir
  6. Lindo texto!!!
    Tenho certeza que o filme Nosso Lar mudou e/ou acrescentou algo de especial na vida de cada um que o viu...como eu por exemplo!!! rsrsr
    Feliz 2011 p/ todos nós com muita saúde, trabalho e muiiita luzzzzz!!!

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pelo texto.

    Tenho 24 anos, sou músico compositor, mas também trabalho na área jurídica.

    Apreciava a literatura espírita há algum tempo, e com o advento da passagem espiritual de minha mãe, em Março de 2010, pude com este filme, reafirmar as minhas convicções de uma nova vida, a verdadeira vida, o real viver.

    Este filme tocou-me profundamente, tocou o meu espírito. Emoções vieram à mente, lembranças e memórias.

    Apesar de me sentir jovem, penso que preciso também contribuir com meu trabalho nesta vida, deixar minhas mensagens de Amor, Paz, Harmonia, União, Fé.

    Meu desejo é que esta obra artística possa tocar mais corações pelo mundo, assim como quero que minha música também o possa fazer.

    Com este filme, pude visualizar tudo o que havia lido, e pude gravar em minha mente imagens de uma futura vida, de uma nova vida.

    Gostaria imensamente de poder participar/contribuir para um próximo filme, se houver. Minha música está disponibilizada pela Sony ATV Brazil/Blast Publishing no Rio de Janeiro, e invoca os mais diversos ritmos dentre o Folk, Bossa Nova, Pop, Rock, Acústico.

    Tenho duas músicas em especial com uma importante mensagem que é Essences e Circles of Life. Confiram: www.youtube.com/carloscanteri

    Um grande abraço,
    Obrigado pela bela influência de seu filme em minha vida,
    Feliz 2011,
    Paz e Luz,
    C.Canteri

    ResponderExcluir